Renata Muggiatti: médico acusado de matar a namorada pode ser preso

O Ministério Público do Paraná (MPPR) pediu, nesta quarta-feira (6), prisão preventiva do médico Raphael Suss Marques, acusado pela morte da ex-namorada, a fisiculturista Renata Muggiati, em setembro de 2015, em Curitiba. O médico teria descumprido a decisão judicial de não frequentar bares e estabelecimentos similares e, ainda, dado uma justificativa falsa para não comparecer à audiência de custódia do caso, realizada no dia 23 de janeiro.

Saiba mais: audiência do caso de Renata Muggiatti.

Marques responde em liberdade desde o dia 24 de agosto de 2017 – quando foi beneficiado por um habeas corpus – e não tem a obrigação de comparecer às audiências do caso. O médico, porém, afirmou à Justiça que não estaria presente na sessão devido a um compromisso profissional e, no mesmo dia e horário, foi visto em uma casa de jogos de Curitiba.

Fonte: massanews.com / http://bit.ly/2MRFP5n