Os 'fura-catracas" dão prejuízo de R$ 6 milhões por ano