Casos de assédios são monitorados pelo Conselho Tutelar