Ceasa afirma que vai faltar alimentos