Promotor do Gaeco confirma que atiradores são policiais militares